Anuncie aqui!

Mercyful Fate

19 dezembro 2009
Felipe Hostilio

Texto de Lastfm
Mercyful Fate é uma banda da Dinamarca formada em 1981. O grupo é associado ao black metal por suas letras de clima sombrio, apesar de possuir uma sonoriade de Heavy Metal bastante “puro”. As músicas são caracterizadas por estruturas complexas, virtuose nas guitarras e falsetes altíssimos executados pelo vocalista King Diamond.

Após o lançamento do aclamado Don’t Break The Oath, a banda se dissolveu devido a divergências musicais. King Diamond seguiu em carreira solo e Hank Shermann formou a banda de Hard Rock Fate.
A banda se reuniria para lançar o excelente álbum In the Shadows em 1993. Após o lançamento de 9 a banda entrou em hiato, enquanto King Diamond dedica-se à sua carreira solo.
História.
Formado na cidade de Copenhagen, Dinamarca, em 1980, pelo vocalista King Diamond, os guitarristas Hank Shermann e Michael Denner, o baixista Timi Hansen e o baterista Kim Ruzz, o Mercyful Fate – que antes de receber este nome chamou-se Brats e Danger Zone – começou a chamar a atenção do público e da crítica quando gravou duas “demos”, que incluiam as faixas ‘Walking Back to Hell”, “Running Free”, “Black Masses” e “Hard Rocker” na primeira, e “Curse of The Pharaohs”, “Return of the Vampire”, “A Corpse Without Soul”, além do épico “Burning lhe Cross”, na segunda, que viriam a se tornar alguns dos sucessos da banda.
O som do grupo logo se tornou conhecido entre os fãs de heavy metal, com letras que exploravam temas sombrios e satânicos. O vocalista King Diamond adotou um visual igualmente assustador, pintando seu rosto com uma máscara macabro, inspirada no cantor Alice Cooper, quando assistiu a um concerto deste em 1975.
Com contrato assinado com a Ebony Records da Inglaterra, o grupo gravou duas faixas em 82: “Black Funeral” e “Walking Back To Hell”, que impulsionaram a carreira do grupo. O próximo passo foi a gravação do “clássico” primeiro mini-álbum, já pela Rave-On Records, que trazia as faixas “Devil Eyes”, “Nuns Have No Fun”, “Doomed By The Living Dead” e “A Corpse Without Soul”, que, apesar de ter sido lançado sem título, é chamado pelos fãs de “Nuns Have No Fun”.
Em 83, a banda de Diamond & cia. finalmente lançou seu primeiro LP, “Melissa” (nome de uma caveira usada pela banda nos shows e roubada por um fã durante uma turnê que passava por Amsterdam) desta vez pela Roadrunner Records, considerado por muitos como um dos mais importantes lançamentos do gênero.
Os vocais selvagens e estridentes de Diamond e as harmonias desenhadas pelas guitarras gêmeas de Shermann e Denner causaram um grande alvoroço no underground musical, catalisando as atenções do público e crítica locais.
O sucesso internacional, no entanto, veio com “Don’t Break the Oath”, lançado em 1984, que conseguiu ser ainda mais vigoroso e “demoníaco” que o primeiro, levando o grupo a grandes turnês internacionais, emplacando faixas como “The Oath”, “Gypsy” e “Come To The Sabbath”.
O desgaste entre os integrantes da banda, que já apresentava sinais durante os primeiros anos, começou a se agravar na época em que o grupo participou do Christmas Metal Meetings na Alemanha, ao lado de Motörhead, Girlschool e Hekix, em 1985, resultando no fim do Mercyful Fate.
King Diamond montou, então, uma banda com seu nome, ao lado dos também ex-integrantes da banda Michael Denner eTimi Hansen, somados ao baterista Mikkey Dee e ao guitarrista Andy La Rocque, lançando o disco “No Presents For Christmas”, com apenas duas faixas: “Tom and ierry Drinking Sherry” e “Charon”. Seguiu-se o álbum “Fatal Portrait” (1986), que atraiu os fãs do Mercyful, além de conquistar novos admiradores.
Porém foi o trabalho seguinte, o conceitual “Abigail”, de 1987, sempre baseado em histórias de horror, que conquistou, definitivamente, a admiração e o respeito dos fãs da ex-banda de Diamond, lançando o primeiro sucesso comercial do grupo: “The Family Ghost”, entrando para o Top 100 Biílboard.
A seguir, veio o disco “Them”, puxado pela faixa “Welcome Home” – época em que entrou o guitarrista Pete Blakk e o baixista Hal Patino – e o disco “Conspiracy”, em 89, onde se destacam as músicas “At The Graves”, “A Visit From The Dead” e “Sleepless Nights”.
O baterista Snowy Shaw, que já havia colaborado ocasionalmente com o grupo, estreou em definitivo na turnê americana para o lançamento do álbum “Conspiracy” no lugar de Mikkey Dee, atualmente no grupo Motörhead. Finalmente, em 90, a banda de Diamond lançou “The Eye”, consolidando o vocalista como principal compositor, com eventuais colaborações de Andy La Rocque.
Em 93, King Diamond voltou a trabalhar com o Mercyiul Fate, quando lançaram “In The Shadows”, pela Metal Blade Records, que não teve dificuldades para recuperar o antigo prestígio da banda. Com a mesma formação, o renascido Mercyful Fate só não contou com a participação do baixista Timi Hansen, que foi substituído por Sharlee D’Angelo.
Encabeçando o Holland’s Dynamo Festival, ao lado de Metallica e Megadeth, o grupo também fez uma bem-sucedida turnê pelos Estados Unidos, com ingressos esgotados.
O disco “Time” foi o lançamento de 94, mesmo ano em que Diamond lançava, pela sua banda, o álbum “The Spiders Lullabye”, marcando uma reformulação na banda, com a entrada de Herb Simonsen (guitarra), Chris Estes (baixo) e Darrin Anthony (bateria), sendo que Snowy Shaw foi para o Mercyful.
Desde então, o vocatista participa dos dois trabalhos paralelamente. Em 96, além do lançamento do disco “Into The Unknown” pelo Mercyful Fate, é realizada a 1ª turnê pelas duas bandas em conjunto, prometendo um futuro de muitos decibéis e histórias arrepiantes, para deleite total dos fãs.
Em 1998, “Dead Again” deu seqüência às histórias macabras, marca registrada do grupo, em músicas como “Sucking Your Blood”, “Fear” e “Mandrake”. No ano seguinte foi a vez de “9” assustar (no bom sentido) os fãs, nesse que foi considerado um dos melhores álbuns de toda a carreira do Mercyful Fate. Os destaques são “Church Of Saint Anne”, “Burn in Hell” e a faixa-título “9”.

Formações:
1982-1993.
King Diamond — Vocal
Hank Sherman — Guitarra
Michael Denner — Guitarra
Timi Hansen — Baixo
Kim Ruzz — Bateria

1993-1994.
King Diamond — Vocal
Hank Sherman — Guitarra
Michael Denner — Guitarra
Timi Hansen — Baixo
Snowy Shaw — Bateria

1994-1996.
King Diamond — Vocal
Hank Sherman — Guitarra
Michael Denner — Guitarra
Sharlee D’Angelo — Baixo
Snowy Shaw — Bateria

1996-1998.
King Diamond — Vocal
Hank Sherman — Guitarra
Michael Denner — Guitarra
Sharlee D’Angelo — Baixo
Bjarne T. Holm — Bateria

1998-Atual.
King Diamond — Vocal
Hank Sherman — Guitarra
Mike Wead — Guitarra
Sharlee D’Angelo — Baixo
Bjarne T. Holm — Bateria

Texto: Wikipédia.
Álbuns:
Links nas Imagens.


Mercyful Fate – EP – 1982.
01 – Doomed By The Living Dead
02 – Nuns Have No Fun
03 – A Corpse Without Soul
04 – Devil Eyes


Melissa – 1983.
01 – Evil
02 – Curse Of The Pharoah
03 – Into The Coven
04 – At The Sound Of The Demon Bell
05 – Black Funeral
06 – Satan’s Fall
07 – Melissa


Don’t Brake The Oath – 1984.
01 – A Dangerous Meeting
02 – Nightmare
03 – Desecration Of Souls
04 – Night Of The Unborn
05 – The Oath
06 – Gypsy
07 – Welcome Princess Of Hell
08 – To One Far Away
09 – Come To The Sabbath


The Beginning – 1987.
01 – Doomed By The Living Dead
02 – A Corpse Without Soul
03 – Nuns Have No Fun
04 – Devil Eyes
05 – Curse Of The Pharaohs
06 – Evil
07 – Satan’s Fall
08 – Black Masses
09 – Black Funeral (Bonus Track)


Return Of The Vampire – 1992.
01 – Burning The Cross
02 – Curse Of The Pharaos
03 – Return Of The Vampire
04 – On A Night Of Full Moon
05 – A Corpse Without Soul
06 – Death Kiss
07 – Leave My Soul Alone
08 – M. D. A.
09 – You Asked For It


In The Shadows – 1993.
01 – Egypt
02 – The Bell Witch
03 – The Old Oak
04 – Shadows
05 – A Gruesome Time
06 – Thirteen Invitations
07 – Room Of Golden Air (Instrumental)
08 – Legend Of The Headless Rider
09 – Is That You, Melissa
10 – Return Of The Vampire . . . 1993


The Bell Witch – EP – 1994.
01 – The Bell Witch
02 – Is That You, Melissa
03 – Curse Of The Pharaohs (Live)
04 – Egypt (Live)
05 – Come To The Sabbath (Live)
06 – Black Funeral (Live)


Time – 1994.
01 – Nightmare Be Thy Name
02 – Angel Of Light
03 – Witches Dance
04 – The Mad Arab
05 – My Demon
06 – Time
07 – The Preacher
08 – Lady In Black
09 – Mirror
10 – The Afterlife
11 – Castillo Del Mortes


Into The Unknown – 1996.
01 – Lucifer
02 – The Uninvited Guest
03 – Ghost Of Change
04 – Listen To The Bell
05 – Fifteen Men (And A Bottle Of Rum)
06 – Into The Unknown
07 – Under The Spell
08 – Deadtime
09 – Holy Water
10 – Ktulu (The Mad Arab Part II)


Dead Again – 1998.
01 – Torture (1629)
02 – The Night
03 – Since Forever
04 – The Lady Who Cries
05 – Banshee
06 – Mandrake
07 – Sucking Your Blood
08 – Dead Again
09 – Fear
10 – Crossroads


9 – 1999.
01 – Last Rites
02 – Church Of Saint Anne
03 – Sold My Soul
04 – House On The Hill
05 – Burn In Hell
06 – The Grave
07 – Insane
08 – Kiss The Demon
09 – Buried Alive
10 – 9

0 comentários:

Postar um comentário

DESCRIÇÃO-AQUI.