Anuncie aqui!

Faith No More

31 janeiro 2010
Felipe

http://www.revolucaodigital.net/wp-content/uploads/2009/07/faithnomore_thumb11.jpg

Texto de Whiplash

O Faith No More foi uma das bandas pioneiras em misturar metal tradicional a outros ritmos como funk, rap, dance, country e soul (além de usar teclados e samples). Embora à primeira vista pudesse parecer impossível agradar aos fãs de metal com sonoridades tão distintas, a banda conseguiu no decorrer dos anos o respeito do público e crítica. O disco "Real Thing" foi um importante marco para a modernização do rock pesado no final da década de 80.

A banda se formou em 1984, com Chuck Mosely (vocal), Jim Martin (guitarra), Billy Gould (baixo), Mike Bordin (bateria) e Roddy Bottum (teclados). Com esta formação lançaram seu álbum de estréia auto intitulado em 1985. "Introduce Yourself", de 1987, embora não tenha sido um sucesso de vendas, trouxe o primeiro hit da banda, "We Care A Lot", executado à exaustão em rádios universitárias e programas de rock alternativo nos Estados Unidos e Inglaterra.

Em 1988 ocorreu a mudança que faria a carreira da banda dar um grande salto. O vocalista Chuck Mosely foi expulso da banda (se juntando à banda Bad Brains) e chamado para seu lugar assumiu os vocais o desconhecido "Mike Paton". O estilo desleixado e agressivo de Mike Paton, bem como o seu domínio sobre o público nos shows ao vivo, viria a marcar a imagem da banda desde então. O álbum "Real Thing" de 1989 trouxe os grandes hits "Epic" e "From Out Of Nowhere", que conquistaram para a banda uma legião de seguidores fiéis. O álbum ao vivo de 1991, "Live At The Brixton Academy" foi um sucesso absoluto de vendas em termos mundiais, com as músicas tocadas mais rápidas e furiosamente que em suas versões de estúdio, incluindo a versão para "War Pigs" do Black Sabbath que se tornaria uma marca registrada do Faith No More desde então. Na mesma turnê tocaram no Rock In Rio em sua segunda versão, o maior show que haviam participado até então.

Em 1992 saiu "Angel Dust", excelentemente produzido e trazendo material mais melódico, inclusive uma versão para a balada I'm Easy dos Commodores, que obviamente não agradou aos fãs antigos mais radicais, mas por outro lado gerou vários hits nas rádios e MTV. Logo após o lançamento do disco participaram como banda de abertura da mega-turnê dos Gun N'Roses e Metallica. Paralelamente Mike Paton lançou seu projeto solo, Mr Bungle, em meio a fortes boatos de dissolução da banda devido a diferenças musicais.

Em 1994 o guitarrista Jim Martin foi demitido e chamado para seu lugar Trey Spruance, que havia tocado com Mike Paton no Mr Bungle. Em 1995 lançaram "King For A Day Fool For A Lifetime", que incluiu uma faixa em homenagem ao Brasil chamada "Caralho Voador".

Após o lançamento de "King for a Day Fool for a Lifetime" houve vários rumores sobre dissolução. Depois de várias negociações o grupo voltou à ativa com um novo guitarrista, Jonh Hudson (ex Systems Collapse), em 1997. Neste mesmo ano a banda lançou "Album of the Year" com uma boa aceitação. Este disco mostrou músicas inéditas como se fossem uma retrospectiva de toda carreira da banda, entre músicas pesadas e lentas destaque para "Got that feeling".

Em abril de 1998 o Faith No More encerrou oficialmente suas atividades para a continuação dos projetos solo de cada integrante.

Álbuns:

1985 - Faith No More - We Care A Lot #fullpost{display:none;}


1987 - Faith No More - Introduce Yourself


1989 - Faith No More - The Real Thing



1991 - Faith No More - Live at the Brixton



1992 - Faith No More - Angel



1995 - Faith No More - King For A Day Fool For A Lifetime


1996 - Faith No More - Fools Small

Parte 1 Parte 2 Parte 3
1997 - Faith No More - Album Of The Year



1998 - Faith No More - Who Cares A Lot (Limited Edition)


2003 - Faith No More - This Is It The Best

1 comentários:

Anônimo disse...

tanks!

Postar um comentário

DESCRIÇÃO-AQUI.