Anuncie aqui!

Boston

01 fevereiro 2010
Felipe

http://www.classicrockcosmos.com/boston/bimages/boston_76.jpg

Texto de Allan Jones do Whiplash

Cosiderados mundialmente como os pais do AOR, O Boston é uma banda que atende por um nome: Tom Scholz.

O líder e responsável pelo Boston, gravou uma demotape que foi enviada a Epic records que não só gostou , como financiou e produziu a gravação daquelas canções. Tom juntou um grupo de amigos que continha: Barry Gordreau (guitarra), Brad Delp (vocals),Fran Sheehan (Baixo) e Sib Hashian (Baterista) , este último poderia se passar perfeitamente por um integrante do Jackson Five, graças ao seu visual Black Power.

Apesar de ser uma banda da década de 70, o Boston tem uma curta discografia. São poucos, mas conceituados albuns.

O álbum de estréia levou apenas o nome da banda, e foi um sucesso tanto de crítica quanto de vendas. Em algumas semanas o álbum já havia atingindo a marca de 16 milhões de cópias vendidas só nos EUA. Tudo isso devido ao estrondo que “More Than a Feeling “causou. A canção é até hoje requisitada como o maior clássico do chamado Rock arena. O álbum permaneceu por mais dois anos na parada de sucessos americana. O Boston brigava de igual para igual com nomes fortes da época, como Bee Gees e Alice Cooper.

Um segundo disco é lançado com o nome de “Don’t Look Back”, a resposta do público é positiva, mas a banda entra em crise, relacionada a contratos com sua gravadora e o produtor Paul Ahern. Uma batalha judicial começa e a banda é obrigada a estagnar. O processo é longo e os ânimos caem. Durante o tempo desta batalha judicial, Tom se envolve com outros projetos, o de maior destaque é o de designer para a empresa Polaroid. Goudreau lança um álbum solo, mas o resultado não é satisfatório. Sib Hashian e o Baixista não se envolvem em nenhum projeto. O único que aguardou o desfecho final da história, foi o vocalista Brad Delp.

Como quem espera sempre alcança, em meados da década de 80, Tom finalmente adquire o direito de usar o nome Boston outra vez. Não que tivesse solucionado o problema judicial, ele apenas havia sido liberado para gravar com a banda.

Em 1986, ele e Brad lançam “Third Stage” pela MCA, com um novo line-up que trazia o guitarrista Gary Phil, o baixista David Sykes e o Baterista Jim Masdea. O álbum coloca dois singles nas paradas “We’re Ready” e “Amanda”. Este último alcançou a primeira posição nos charts.

Nesta época, os fãs se juntaram para protestar em relação aos primeiros álbuns da banda que haviam sido tirados de catálogo. O protesto deu certo, os dois primeiros albuns foram relançados e todos os três alcançaram a primeira posição na Billboard americana, vendendo mais de 50 milhões de discos só naquele ano.

Apesar de ter sido liberado para gravar sobre o nome Boston, o processo ainda rolava, e em 90, os juízes decidem em favor de Tom. Mais aliviado, ele prepara um novo álbum, mas para sua surpresa, Brad anuncia sua saída. O guitarrista Barry Gordeau asssume o posto outra vez e traz consigo o vocalista Fran Cosmo que divide os vocais com David Sykes.

“Walk On” é lançado. O disco traz um Boston mais moderno, com efeitos de bateria eletrônica e tudo mais. Apesar de figurar nas paradas, o disco deixa os fãs insatisfeitos. O destaque do álbum é a balada “Livin for You”.

Em 94, Brad Delp retorna ao posto outra vez. Nesta mesma época, Tom Scholz recebe a má notícia de que teria de indenizar o seu ex-produtor Paul Ahern em 1 milhão e meio de doláres, fechando definitivamente o processo que começou na década de 70.

Sem clima e sem verba para novas investidas fonográficas, a saída foi o lançamento de um “Greatest Hits” que trazia duas canções inéditas, “Tell me” e “Higer Power”, totalmente produzidas e gravadas por Tom que tocou todos os instrumentos e só não fez o vocal que ficou a cargo de David Sykes.

Apesar do retorno de Brad, O Boston não conseguiu lançar nenhum outro trabalho inédito naquela década. O retorno da banda só foi ocorrer mesmo em 2002, quando lançou o álbum “Corporate America” pelo selo Artemis. O álbum apesar de estar sendo editado por um selo pequeno e não estar tendo tenta repercussão, vem tendo destaque entre os saudosistas.

Álbuns:

(1976) Boston



(1978) Don't Look Back


(1986) Third Stage


(1994) Walk On


(1997) Greatest Hits


Part 1
Part 2

(2002) Corporate America


0 comentários:

Postar um comentário

DESCRIÇÃO-AQUI.